# Wine - LE PETIT BISTRO

LE PETIT BISTRO

Wine

200x200_9e3671d83f47a523553e737a285b757d

Vinho do mês – Vinha de Mazouco (Douro)

Tinto

O seu nome, Mazouco, é o mesmo de uma aldeia situada perto de Freixo de Espada à Cinta, onde foram encontrados vestígios paleolíticos.

Vinha de Mazouco resulta de um rigoroso controlo de qualidade, o que lhe permite corresponder aos padrões esperados para um vinho de qualidade média superior.


 

 

Quinta da Giesta

Quinta da Giesta (Dão)

Tinto / Branco / Rosé

Classificação: DOC Dão

Teor Alc.: 13% – Acidez: 5,7gr – Ph: 3,6

Castas: Touriga Nacional, Tinta Roriz e Jaen

Vinificação: Contacto pelicular a frio durante 2 dias seguido de uma fermentação de 5 dias com temperatura controlada a 23ºC maceração suave.

Prova: Vinho suave, confirma a fruta encontrada no aroma e uma agradável sensação de frescura, taninos presentes mas elegantes.

Consumo: Servir entre 16º e 18ºC. Acompanha bem carnes vermelhas ou brancas grelhadas, massas, pratos picantes ou queijos de sabor ligeiro.

 

 

Vale do Rico Homem

Vale do Rico Homem (Alentejo)

Tinto / Branco / Rosé

Fruto de 3 castas a sua fácil apreciação e elevada frescura fazem dele a opção perfeita para quem gosta de um vinho elegante para acompanhar uma refeição inspirada.

Castas: Aragonez, Trincadeira, Tinta Caiada e Alicante Bouschet

Vinificação: Temperatura controlada em tanques de mármore, com pisa mecânica com maceração média, maturação sur lies.

Teor Alcoólico: 14 %

Cor: Rubi.Aroma: Aroma de forte intensidade com notas de fruta fresca e chocolate.Paladar: Boa estrutura, com taninos macios e maduros e bom volume.Final de Prova: Fresco, suave e persistente.

 

 

200x200_9e3671d83f47a523553e737a285b757d

Vinha de Mazouco (Douro)

Tinto

Vinha de Mazouco é um vinho tinto da Região Demarcada do Douro.

Este vinho DOC/VQPRD provém de parcelas distintas situadas no extremo da sub-região do Douro Superior.

O seu nome, Mazouco, é o mesmo de uma aldeia situada perto de Freixo de Espada à Cinta, onde foram encontrados vestígios paleolíticos.

Vinha de Mazouco resulta de um rigoroso controlo de qualidade, o que lhe permite corresponder aos padrões esperados para um vinho de qualidade média superior.

Recomenda-se este vinho como aperitivo, com queijos ou como acompanhamento de carnes vermelhas, caça e alguns pratos de aromas fortes e condimentados. Para acentuar as qualidades do conjunto deve ser servido entre os 16° a 18 º C. Devido às suas características, este vinho ganha em aroma se aberto cerca de uma hora antes de ser consumido.

 

 

SONY DSC

Fiuza Cabernet Sauvignon (Ribatejo)

Tinto

Vinho Regional Ribatejo, produzido 100% da casta Cabernet Sauvignon. Apresenta uma cor vermelho-púrpura, com aroma a frutos vermelhos maduros com notas apimentadas, que bem representam esta casta. No paladar é complexo e elegante de frutos vermelhos maduros, tal como cassis com notas de pimentos. Cheio e com finos taninos. Excelente para acompanhar pratos de carnes vermelhas, caça e queijos fortes.

 

 

 

Quinta_SaoFrancisco

Quinta de São Francisco (Óbidos)

Tinto / Branco

Vinho da Região de Óbidos. Apresenta uma cor rubi, aroma frutado e um sabor suave. Está em óptimas condições de envelhecimento. É ideal para acompanhar pratos de carne, queijos e massas, devendo ser consumido à temperatura de 18ºC.

 

 

 

Marques de Borba

Marquês de Borba (Alentejo)

Tinto

Classificação: DOC Alentejo

Castas:  Aragonez, Trincadeira, Alicante Bouschet e Cabernet Sauvignon

Tipo de solo: Argilo-cálcarios, xistosos

Vindima:  Manual em caixas de 15 Kg

Vinificação: A fermentação decorre em cubas de inox com curtimenta completa

Estágio: Em meias pipas de carvalho de segundo ano

Notas de Prova: Aroma: Boa concentração aromática. Intenso de fruta, aromas de amoras, cassis e compotas.

Paladar: Taninos suaves. Bom equilíbrio entre fruta, acidez e taninos.

 

 

Duas Quintas

Duas Quintas (Douro)

Tinto

Em terras de xisto e de baixa altitude situa-se a Quinta de Ervamoira, onde as uvas são criadas num clima quente e seco, permitindo assim a sua profunda maturação. Noutro terreno granítico de maior altitude situa-se a Quinta dos Bons Ares. Aqui as uvas amadurecem em clima fresco e arejado, conferindo aos seus frutos aroma, frescura e vivacidade. Através de uma prova cuidada fundiram-se as « Duas Quintas » num só vinho, com fruto, força e complexidade. Castas: Tinta Roriz, Touriga Franca, Touriga Nacional. Conservação: Garrafa deitada, em local fresco, seco e ao abrigo da luz Temperatura: 18º a 20ºC

Prémios:

– Medalha de Prata, DQ Tinto 2008, Decanter World Wine Awards 2010, RU

– 90+/100 – DQ Tinto 2007, For the love of Porto, Roy Hersh, EUA

– 89/100 – DQ Tinto 2009, Wine Enthusiast Magazine, 2011, EUA

Sugestão:

. Pratos de carne

. Enchidos

 

 

Muralhas

Muralhas de Monção

Verde

Castas: Alvarinho e Trajadura

Temperatura ideal: 8 a 10°C

Dicas de Consumo: Acompanha bem desde um bom peixe magro ao marisco.

 

 

 

 

Planalto 2

Planalto (Douro)

Branco

Planalto é um vinho branco produzido na região do Douro a partir de uvas das castas brancas tradicionais, nomeadamente Malvsia Fina, Viosinho, Gouveio e Códega. Apresenta uma cor amarela citrina, de aspecto límpido e brilhante. O seu aroma intenso revela aromas primários de flor de laranjeira, citrinos e um toque mineral, bem conjugados com aromas tropicais provenientes da fermentação, como ananás e maracujá. Na boca é um vinho elegante e complexo, com boa acidez e estrutura, o que o torna muito eqilibrado e harmonioso, com um final longo e envolvente. Este é o vinho ideal para acompanhar saladas, pratos leves, peixe e marisco.

 

 

 

Mateus 2
  
Mateus

Rosé

Mateus Rosé é um vinho rosé de cor muito apelativa e brilhante. Globalmente, é um vinho fresco e sedutor com boa intensidade aromática e toda a jovialidade dos vinhos jovens. Na boca, é um vinho muito equilibrado e tentador, brilhantemente complementado por um final suave e ligeiramente «pétillant».

a

b

c